Deixamos de enxergar e de viver o FUNDAMENTAL DA VIDA porque nos perdemos em meio às miudezas e banalidades do cotidiano.

Simplificar as coisas leva à consequência certa e imediata: a clareza do que realmente importa. E quando isso ocorre, nova realidade se apresenta a quem ousa dar esse passo: a vivência de situações complexas de forma absolutamente completa, plena. E simples.

SIMPLICIDADE VOLUNTÁRIA é a maneira sábia de usufruir do fundamental e livrar-se da artificialidade que é viver de forma supérflua.