Começou a fazer poemas e, usando de rara e dedicada persistência, se tornou festejado poeta.

Com a evolução de sua arte descobriu que, quanto melhor escrevia, menor era sua participação consciente no fazer poético que tanto o arrebatava.

Até que um dia os versos principiaram a fluir sem nenhum esforço: foi só aí que sua obra iluminou-se esplêndida em sabedoria e beleza.

E ele passou a ser reconhecido como poeta sublime.

Histórias Curtíssimas, Jayme Teixeira